Aprenda a investir no Exterior

Quem investe vive mais

Uma pesquisa divulgada em novembro de 2017 comprovou que quem consegue fazer o dinheiro render mais alcança também uma maior expectativa de vida.

Os dados são Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Os números mostram que o aumento de 10% nos rendimentos significa um ganho de 2,2 meses no final da vida.

Alguém sabe o segredo da longevidade? O que fazer para garantir que a família viva por mais tempo? Há anos, pesquisadores do mundo inteiro tentam descobrir uma maneira de fazer com que o ser humano viva por um período maior e com mais qualidade de vida. É que mesmo com a avançada tecnologia e invenções na área da medicina, não foi possível descobrir a “fórmula da juventude”.

Mas uma pesquisa divulgada em novembro de 2017 comprovou que quem consegue fazer o dinheiro render mais alcança também uma maior expectativa de vida. Os dados são Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Os números mostram que o aumento de 10% nos rendimentos significa um ganho de 2,2 meses no final da vida.

O brasileiro faz parte da pesquisa, que analisou a rotina de moradores de outros 34 países. No Brasil, a expectativa de vida assim que a pessoa nasce é de 74, 7 anos. Você quer ir além? Então está na hora de investir o dinheiro para tentar viver mais.

Uma modalidade que tem dado lucro aos brasileiros é o investimento no exterior, um negócio certo e seguro. Não são só pessoas ricas, com muito dinheiro e bens que estão lucrando com esse tipo de transação. Hoje, não há mais definição do perfil do cliente que aplica o dinheiro fora do país.

Brasileiros que poupam e buscam aplicar os recursos  têm procurado os GESTORES DE ATIVOS para realizar os investimentos assegurados. Esse profissional é o elo entre o cliente no Brasil e o banco lá fora. Entre as vantagens de usar o dinheiro em aplicações externas, está a valorização da moeda estrangeira – veja a grande vantagem do euro e do dólar sobre o real -, além da garantia que os governos americano e europeu dão para quem tem conta bancária naquele país. Se o banco que você investiu apresentar problemas e fechar o governo americano, por exemplo, dá um cheque (de até U$250 mil) e o cliente não fica desassistido.

Os valores mínimos de investimento não são tão altos. Vamos pensar que um apartamento “básico”, com dois quartos, custa em média, no litoral norte de Santa Catarina,  R$ 160.000,00. Muitas pessoas teriam a chance de adquiri-lo. Com essa mesma média de valor o cliente consegue fazer o investimento no exterior, movimentando o capital.

Além de não ser uma aplicação somente para milionários, o sistema também é totalmente legal, dentro dos padrões exigidos pelo Banco Central e pela Receita Federal. Quebrados os mitos, outros itens chamam a atenção no quesito investimento no exterior.

O correntista tem direito a cartões, controla as contas todos os dias, através do AGENTE DE ATIVOS, ou aplicativos, tem a possibilidade de investir e lucrar nas melhores transações, e lucra em euro ou dólar.

É uma forma de investir, poupar e lucrar. Pois o dinheiro pode ficar lá fora e, mais tarde, na aposentadoria, por exemplo, a pessoa tem rendimentos extras.

Então, como mostrou a pesquisa citada lá em cima: quem faz render o dinheiro tem mais chances de vida de longa. Bóra viver mais?

Next Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *