Aprenda a investir no Exterior

Investir fora do Brasil: Gestor não cobra mensalidade

No Brasil, as pessoas sempre reclamam da quantidade de impostos e taxas que pagam no momento de adquirir algum bem ou serviço. Uma pesquisa recente do Banco Mundial mostra que o país lidera o ranking em relação ao tempo que as empresas gastam para preparar documentos para o pagamento de impostos e contribuições. Os números relatam que aqui são gastas 1.958 horas ao ano para o procedimento, o que representa seis vezes mais do que a média de outros países da América Latina, que é de 332 horas. Diante de tantos gastos e burocracias, muitos empresários brasileiros estão buscando investir o dinheiro fora, abrindo contas no exterior.

Com a contratação do serviço de assessoria do GESTOR DE ATIVOS o investimento tem chances extras de sucesso, já que o profissional conhece o mercado financeiro internacional e é preparado para investir o dinheiro nos melhores negócios dos Estados Unidos e Europa.

Ao contratá-lo, o cliente descobre que não paga mensalidade, mesmo com investimentos no exterior. O GESTOR só ganha sobre os ativos que o cliente tiver dentro das instituições. Ele não envia boletos todos os meses, nem taxas de cobrança. Recebe mediante ao lucro obtido a partir das aplicações fora do Brasil.

O banco internacional também não fornece rebate ou rendimentos diretamente ao GESTOR, sem conhecimento do dono da conta, demonstrando confiança e transparências que o cliente pode ter no profissional. O GESTOR tem o intuito de obter sucesso nos investimentos do seu cliente no exterior, já que se o cidadão tiver perdas o GESTOR também não ganha. Assegurando, novamente, que a performance dele é sempre positiva

Para chegar ao lucro no investimento do cliente no exterior, o GESTOR opera constantemente no mercado financeiro, viajando de tempos em tempos a esses países para verificar in loco a situação econômica dos bancos, analisando as instituições e retornando ao Brasil com as informações necessárias.

Confiar no trabalho do GESTOR facilita não só a conexão com o mercado financeiro mundial, uma vez que ele está mais próximo dos bancos lá fora, domina o idioma do país e percebe os melhores momentos e segmentos de investimentos no exterior, mas também transfere a ele a convicção de que o dinheiro está seguro, no controle de quem só ganha se você lucrar.

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *